A contabilidade e o seu papel nos condomínios

27/04/2019


Sendo o objeto da Contabilidade o patrimônio,   o qual consiste no conjunto de bens, direitos e obrigações de uma organização, por meio do qual os gestores podem transformar dados em informações relevantes para o controle gerencial e as tomadas de decisões.

No entanto, no meio condominial, dominado pelas administradoras e empresas de assessoria administrativas, há uma certa confusão ou desinformação sobre o papel da contabilidade na gestão do condomínio, mesmo entre os escritórios de contabilidades, não há regras claras sobre qual metodologia contábil aplicar, criando distorções de finalidade, quando tentam executar nos condomínios a mesma sistemática contábil aplicada nas empresas.

Profissionais da contabilidade, defendem a aplicação da ciência contábil na gestão condominial, tal qual incorporada inicialmente pela lei 6.404 /76; Caracterizada pela elaboração das demonstrações financeiras, observância dos princípios contábeis, apuração de custos, com relatórios complexos voltados para análise de eventos passados e adoção de um padrão rígido de lançamentos e apurações engessados pela legislação. 

Esse modelo de contabilidade, embora técnica, não está alinhada com as necessidades internas do condomínio, que devido as sua peculiaridade estrutural, é formada em sua maioria por pessoas comuns, possuindo em seu corpo diretivo, donas de casas, operários, comerciantes, enfim, trabalhadores não familiarizado com jargões técnicos e leigos na logica contábil formal, estas pessoas por não compreender as terminologias dos relatórios emitidos pela contabilidade, compromete o entendimento e a aprovação das contas no âmbito do conselho fiscal e posteriormente na assembleia geral.

Para facilitar a compreensão do papel da contabilidade na gestão condominial, vamos dividir as funções e finalidades contábeis conforme convencionadas pelo mercado:

Contabilidade Financeira ( Contabilidade Normativa)

Tem como finalidade atender a regulamentação contábil vigente, voltada para os usuários externos à organização, atendendo os interesses do governo, bancos, acionistas, investidores e demais entes da sociedade.

Tal contabilidade é estritamente regulada pela lei, na defesa dos interesses da sociedade, por isso seu produto final é representado pelas Demonstrações Contábeis, como o Balanço Patrimonial, Demonstração do Resultado do Exercício, Demonstração de Lucros e Prejuízos Acumulados ou Demonstração das Mutações do Patrimônio Líquido, Demonstração do Fluxo de Caixa e Demonstração do Valor Adicionado.

Na contabilidade financeiras os registros contábeis representam o passado, ou seja, mostram os fatos que modificaram o patrimônio de uma determinada organização e o impacto que estes têm para a empresa, não sendo possível, neste ponto, nenhuma intervenção, já que estes já ocorreram.

 Contabilidade Gerencial

A contabilidade gerencial, Tem como finalidade atender as demandas de informações gerenciais do público interno, no caso do condomínio, o síndico como gestor e os próprios condôminos, não possui normatizações ou limitações, sendo seus relatórios elaborados de acordo com a necessidade destes usuários.

Considerada uma evolução da própria ciência contábil, a contabilidade gerencial não se limita apenas ao simples registro de informações e levantamento de demonstrações contábeis ou ainda de cálculo e recolhimento dos impostos de uma determinada organização.

Na Contabilidade Gerencial os cálculos, relatórios e análises estão voltados para o futuro, uma vez que projeções, tendências, estratégias e ferramentas financeiras são utilizadas para melhorar a performance da organização ou ainda deixá-la mais eficiente.

Outra utilização importante da contabilidade gerencial é a correta gestão financeira, que poderá contar com o uso de ferramentas como, por exemplo, o fluxo de caixa tradicional e o projetado que permitem que a organização conheça quanto possui de recursos financeiros disponíveis, quais são suas expectativas para o futuro e como ela poderá empregar estes recursos em suas principais necessidades.

Especificamente em relação aos relatórios, na Contabilidade Gerencial, é possível citar aqueles relativos ao desempenho de uma determinada arrecadação, fundo, ou até mesmo a cobrança de inadimplentes, sendo permitido o detalhamento dos custos e das receitas geradas em um determinado período e a análise destes por diferentes ângulos. Seus relatórios são os mais indicados para compor a pasta de prestação de contas mensal do condomínio, por serem mais acessíveis ao entendimento dos condôminos.

Prof. Odimar Manoel é Auditor Condominial, já atuou como Sindico Gestor Profissional em condomínios Home Club´s de grande porte em Balneário Camboriú e Joinville / SC, graduação tecnológica pela Unisociesc em Processos Gerenciais e pós-graduando em Auditoria e Pericia Contábil pela FAEL. É instrutor de treinamentos condominiais e socio da Upcondo Auditoria e Treinamento, autor de vários artigos publicados em revistas especializadas e web sites de conteúdo condominial.