Cidadania nos condominios

09/09/2018

Em outubro, cada brasileiro apto a votar poderá ser coparticipante na construção de uma sociedade melhor, mais justa e menos desigual; Porém, exercício pleno da cidadania não se dá apenas nas eleições, mas no dia a dia da nação, agindo ativamente nas decisões tomadas no seu bairro, na sua comunidade, no seu condomínio, em prol da coletividade.

Sendo o condomínio uma comunidade formada de coproprietários de bens comuns, nada mais natural que seus integrantes exerçam sua cidadania neste ambiente que remete à figura de uma pequena cidade, governada pelo prefeito-síndico, onde seus moradores têm a liberdade para fazer suas próprias leis, visando sempre o bem-estar coletivo.

Embora tenhamos bons exemplos de gestão condominial cidadã, infelizmente hoje para exercer a cidadania nos condomínios tem muita negligencia. Assembleias vazias, falta de engajamento dos conselheiros e condôminos, moradores omissos e síndicos descomprometidos: esse cenário reflete uma boa parcela dos condomínios em nossa cidade, gerando custos econômicos, conflitos coletivos e um ambiente propício às fraudes.

Acreditamos que não basta apenas a profissionalização da gestão condominial, tem que haver engajamento dos condôminos para termos um condomínio eficiente e cidadão, que valorize as pessoas e suas relações, que respeite as crianças e os idosos, que possua a acessibilidade e que cultive a sustentabilidade através de práticas efetivas no seu cotidiano.

Cabe ao gestor, como líder, mobilizar toda a massa condominial a fim de tornar o condomínio um lugar agradável, seguro e mais cidadão, onde cada indivíduo contribua para a construção de um mundo melhor para se viver, começando por sua própria casa.

Aproveitamos o momento político da nossa nação para desafiar você, leitor, a refletir sobre os valores de cidadania, como você poderá tornar a gestão de seu condomínio mais democrática e cidadã, buscando engajamento, transparência, segurança, bem-estar e um ambiente mais alegre, contribuindo desta forma para o avanço de nossas cidades e nosso país. Como dizia Tancredo Neves, "a cidadania não é atitude passiva, mas ação permanente, em favor da comunidade".

Prof. Odimar Manoel é auditor e instrutor de treinamentos na área condominial.